Top Ad unit 728 × 90

COBOGÓS




Herança da arquitetura islâmica, Inspirados nos muxarabis de madeira, nossos cobogós foram originalmente construídos em cimento.O cobogó é uma criação brasileira, patenteada em 1929 por 3 engenheiros atuantes em Pernambuco: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis. As iniciais de seus sobrenomes deram origem ao criativo nome cobogó.


Com certeza você já viu um! Este  elemento vazado, utilizado na arquitetura, para fechamento de estruturas, mas permitindo a entrada de ar e luz. É característico na arquitetura moderna Brasileira da década de 50, muito usado por Niemeyer e Lucio Costa.


Cobogós são uma grande paixão na minha vida e fico muito feliz em falar um pouco mais sobre eles. Espero que gostem da matéria e que fluam as ideias!

Colonial, é considerada um marco da arquitetura moderna brasileira pelo uso
de pilotis e a forma pura da construção que utiliza uma fachada cega e outra 
totalmente vazada, com cobogós.

Os elementos vazados que conhecemos atualmente ficaram  mais populares e  podem ser fabricados a partir de diversos materiais, como vidro, cerâmica ou ainda o cimento
( como foi originalmente produzida), com tamanhos e desenhos diferentes. 



[post_ad]  


A principal função do cobogó é  criar um elemento que dê privacidade ao interior das casas, sem comprometer a luminosidade, ventilação e a visão do mundo exterior , o jogo de luz e sombra que essas peças fazem é incrível. E para construir no Nordeste ou em regiões mais quentes, nada é mais perfeito.


Quero que vocês vejam umas imagens que valem a pena, do cobogó utilizado no interior, trazendo de volta o glamour deste material que se perdeu ao longo do tempo, mas vejam que ele promete! 

                              


Acho sensacional a volta dos cobogós, não só nas fachadas, mas também nos interiores das residencias, sua essência é muito rica, forma, volume, cores, luz, sombra, ventilação, vários elementos unidos em um único produto.

Hoje você pode encontrar em diversos lugares e ainda pode fazê-los por encomenda.
Tendo em vista a volta do retrô na decoração... o cobogó vai muito bem !
confira mais imagens !


Adorei esse ambiente, neutro, clássico e charmoso 
com o cobogó ao lado.ele certamente deve permitir um conforto incrível de ventilação e iluminação.


O que vale são as ideias! seja em cimento, barro, madeira, vidro..legal é investir no charme que é um ambiente vazado. 


[post_ad]


Com certeza é mais trabalhoso, nem sempre encontraremos mão-de-obra especializada para colocação com bom acabamento, ou até mesmo na confecção, se for o caso. 
Mas o efeito final, não tem preço !


Um elemento que vai de piso a teto, valorizando o pé direito duplo e de apoio da escada, realmente lindo ! Melhor ainda é que é vermelho, em um ambiente basicamente neutro, o cobogó é estrela principal !



                           Detalhe do elemento vazado em vermelho ! Me apaixonei !










Gente, mais novidades...o cobogó não só precisa ser usado em fachadas, muros divisórias.A novidade é a mesa criada pelos designers irmãos Campana.

Cobogó table Irmãos Campana empresta mais do que o nome e a inspiração para a peça, já que entra em cena como elemento fundido ao tampo, interrompendo a superfície plana com desenhos irregulares. 


Os Campana exploram esse recurso arquitetônico com poesia: a luz que passa pelo cobogó projeta uma sombra rendada no chão, gente, fiquei real, fiquei realmente encantada.




                                      Vejam um pouco mais de detalhes nas peças !





                      Gente, eu também não poderia de mostrá-los nas fachadas...

                                   Fachada da loja Farm




                  Parque Guinle (1948-1954) no Rio de Janeiro, projeto de Lucio Costa
                      Casa Sumaré (2007) em São Paulo, projeto de Isay Weinfeld

     Casa Pinheiros (2003) em São Paulo, projeto de Isay Weinfeld

                            Casa Iporanga (2006), no Guarujá, projeto de Isay Weinfeld

             Sem esquecer de Lina Bo Bardi no SESC Pompéia-SP(1982-1986)

           Um pouco de História...
                                Caixa d`água do Alto da Sé -Olinda- PE
Projetada pelos arquitetos Luis Nunes e Fernando Saturnino de Brito (1934).
apesar de ter sua localização criticada, no meio de um sítio histórico do período 


Fachada do edifício depois da intervenção de Delfim Amorim, sofrida em 

1959, no edifício Luciano Costa - recife Antigo -PE



Um passarinho me contou...


COBOGÓS Reviewed by Cris Quintas on 14:02 Rating: 5
All Rights Reserved by Papo de Design © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Papo de Design. Tecnologia do Blogger.