Top Ad unit 728 × 90

PAPO CABEÇA: LADY GAGA, UM ANJO BRANCO QUE ARRASOU NA APRESENTAÇÃO DO OSCAR 2015.



Vejam mesmo como as coisas são. Eu deveria estar aqui falando do Oscar, que aconteceu há uma semana e é assunto fresquinho, cheio de pano pra manga para designers se inspirarem, mas só me ocorrem sensações afetivas. O que foi aquela Lady Gaga homenageando os 50 anos de lançamento de A noviça Rebelde, hein? Já se passaram sete dias mas lembranças trazidas à tona por aquela deusa com voz de anjo vestida de branco não saem da minha cabeça e me fizeram viajar muitos, muitos anos no tempo. Confiram o desenrolar...



Eu devia ter cerca de oito anos. Era noite de réveillon e The Sound of Music ia passar na tevê. Minha mãe me disse assim: filha, tenta ficar acordada. Vai valer a pena. Era a primeira vez que alguma coisa me motivava a entrar pela madrugada à dentro. Fiquei entre os meus pais, quietinha na cama, deleitada com aquela história linda, cuja profundidade só pude alcançar muitos anos mais tarde. 

De tanto assistir ao filme, sempre com o prazer da primeira vez, aprendi a cantar em inglês sem compreender ainda uma só palavra do que era dito e terminei guardando de cor aquela trilha sonora, como quem guarda um tesouro. As memórias de amor são mesmo indeléveis. 


Stefani Joanne Angelina Germanotta, aquele tico de gente que mede 1,55 metros e se agiganta quando se apresenta, também tem uma relação afetiva bacana com os seus pais. Diz que herdou da mãe o gosto pela moda e teve na família um suporte importante para decolar seus voos mais excêntricos. Estudou artes numa escola em NY e a pluralidade das suas influências aparece decantada quando ela se apresenta. Há densidade evidente naquela moça e isso só se constrói em bases sólidas. Mas vamos voltar ao Oscar.

[post_ad]

Essa grande festa sempre foi envolta numa aura luminosa de expectativas e glamour. A cerimônia é tão especial quanto o próprio prêmio em si e boa parte do planeta para, desejosa de acompanhar os desdobramentos do evento mais importante do mercado cinematográfico mundial. 

Uma consumição para saber dos vestidos, das maquiagens, do espetáculo grandioso, da apresentação em si, dos discursos de agradecimentos, dos grandes premiados. Todos desejando levar pra casa o seu próprio homenzinho dourado, a estátua de estanho folheado a ouro 14 quilates e cujo valor pecuniário não chega a 200 dólares, mas que provoca a cobiça incalculável de toda a comunidade artística ligada ao cinema. Esse ano não foi diferente.

Mas eis que surge Lady Gaga, numa aparição de santa imaculada, cantando as canções que há cinquenta anos foram eternizadas por Julie Andrews. Acompanhando-a, uma orquestra de cordas irretocável, como a sua própria voz, que harmonizava, perfeitamente, força e delicadeza. De quanta versatilidade essa moça ainda é capaz? 

Quem ousaria dizer que aquela sílfide, aplaudida de pé na edição do Oscar 2015, era a mesma criatura vestida com retalhos de carne de alguns anos atrás? Ela é a própria personificação da arte e do design em suas mais abrangentes manifestações - a materialização da capacidade de surpreender, inclusive sendo clássica. Quem vê pensa que eu sou fã da moça. Sou não. Mas é preciso dar a mão à palmatória - ela sabe ser versátil, haja visto, dentre inúmeros exemplos, o CD  que  ela gravou com ninguém mais ninguém menos que Tony Bennet, contendo uma seleção de clássicos americanos pra ninguém botar defeito. Quer inspiração maior?

A propósito, o grande vencedor do Oscar 2015 foi Birdman ou A Inesperada Virtude da Ignorância, do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu. Alguém deve estar pensando: porque Patrícia não fez o artigo dessa semana sobre o assunto principal? e é provável que esse questionamento seja mesmo pertinente. Mas me diga como eu poderia fazê-lo se, para mim, quem ganhou a noite foi a Lady que, seja vestida em bifes ou em seda branca puríssima, não cansa de inovar? Arte é instinto. Eu obedeci aos meus.

Vejam a apresentação de Lady Gaga no Oscar:




E fim de papo.
Até semana que vem.




Imagens: 
Google



MyFreeCopyright.com Registered & Protected
PAPO CABEÇA: LADY GAGA, UM ANJO BRANCO QUE ARRASOU NA APRESENTAÇÃO DO OSCAR 2015. Reviewed by Cris Quintas on 08:26 Rating: 5
All Rights Reserved by Papo de Design © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Papo de Design. Tecnologia do Blogger.